6 dicas para preparar o enxoval do bebê e a bolsa da maternidade

Como fazer a lista das roupinhas para o Enxoval do seu Bebê? 

Chegou o seu momento de entrar na internet e dar aquele click de 1 em 1 minuto no website do laboratório esperando a notícia do resultado do teste de gravidez e de repente num destes clicks: BOOM! Vem a notícia: POSITIVO. !!!

Você não sabe se chora, se ri, se pula, se grita, se abraça o marido/parceiro(a), ou sai correndo dele (a) (risos)….. ou se leva o susto de uma gestação um pouquinho antecipada nos planos de sua vida, mas a alegria é tão imensa que transborda seu coração da mesma forma e você vai querer compartilhar a notícia da gestação com todos a sua volta.

Seus pais chorarão, seus irmãos gritarão e seus amigos com crianças darão as boas-vindas ao clube !  E junto com essa alegria e comemorações,  que virão os medos e anseios, as dúvidas e preocupações e um abecedário inteiro do A ao Z de acertos e erros.

Calma, está tudo dentro da normalidade. Sempre falo à todos meus clientes: o casal nunca foi pai/mãe e o bebê nunca foi filho. Aprenderão juntos essa nova palavra que se chama FAMÍLIA. Aos poucos tudo vai ficando mais esclarecido, cada casal aprendendo em seu tempo e junto com toda essas novidades, a vida te apresenta uma lista imensa de novas tarefas que te esperam nos próximos meses e muitas delas você não sabe nem por onde começar.

Enxoval do bebê ? E agora? O que comprar? Onde comprar? Quanto comprar? 

Você pode planejar para fazer seu enxoval do bebê fora do país ou em território nacional mesmo. Se for para o exterior seja EUA ou Europa, mesmo com o dólar alto, ainda vale muito a pena comprar. Nos EUA e/ou Europa existem sempre as novidades, variedades e preços bem menores dos que serão encontrados no Brasil.

Quem não tem a oportunidade de sair do país, encontrará sim opções em território nacional, o importante é pesquisar, e saber onde comprar de acordo com o orçamento de cada família.

Independente de onde serão feitas as compras pro enxoval do bebê, deixo aqui algumas dicas valiosas para ajudá-los no enxoval do seu bebezinho e iniciarei pelas roupinhas:

#Dica1: Data do nascimento do bebê

Anote a data prevista para o nascimento do bebê e desenhe uma lista de 3 em e 3 meses para saber as estações do ano, assim ajudará a entender as peças de roupas que você precisará: se iniciará no verão, inverno ou meia-estação (primavera/outono).

Lembre-se que, independente da estação do ano, sempre é recomendado para o bebê recém-nascido, roupinhas bem confortáveis.

#Dica2: Roupas Confortáveis

A pele do bebê é muito sensível e delicada e estar com uma roupa suave, ajudará o pequenino ficar a vontade e não incomodado.

Como mãe e consultora, eu sempre oriento nossas clientes a não encapotar muito o recém-nascido. O ideal é deixar a criança com roupa adequada e confortável. Dentro de casa, sempre com macacão de pezinho e body por baixo, de preferência de algodão. Se a temperatura estiver baixa (muito frio) e a casa não tiver ar condicionado, recomendo colocar uma calça e body sempre por baixo do macacão bem como meias. Se forem sair vale vestir um casaquinho ou mesmo enrolar num cobertor quentinho.

A questão do bebezinho ser mais calorento ou friorento é individual. Alguns sentem mais calor que outros, pois, em geral os bebes tem um pouco mais de dificuldade em manter o calor do corpo devido a pouco tecido gorduroso e por isso orientamos usar uma peça de roupa a mais do que os adultos estão usando.

No Brasil é cultural comprarem as famosas saídas da maternidade cheias de laços, golas bordadas e macacões de linha ou lã e as enfermeiras querem nos matar por isso (risos). Realmente são roupinhas lindas de viver,  mas nada práticas.

Aqui nos EUA não existe essa cultura. A maioria dos hospitais deixam os bebês com roupinhas descartáveis e um manta de algodão que são fornecidas pelo próprio hospital e a mamãe leva apenas uma troca para o dia de irem para casa. É claro que se o casal quiser, pode levar as trocas de roupas, mas não é uma condição imposta.

Chegando em casa, será um aprendizado diário com a nova rotina do bebê. Os novos pais precisam facilitar o dia a dia e as roupinhas mais recomendadas para uso são, vamos lá:

– Macacão de algodão com pezinho e com abertura frontal, seja ela de botão tic e tac, zíper (fecho-eclair) ou mesmo os mais modernos de imãs. (se possível, descarte os que fecham atrás ou que não tem botões pois são trabalhosos e podem machucar as costas do bebê já que o mesmo passa muito tempo deitado de costas);

– Body de manga curta ou manga longa, são as peças chave para qualquer ocasião;

– Calças com pezinho (algumas pessoas usam a palavra mijão).  São excelentes para usar somente com o body ou colocar por baixo do macacão se houver necessidade;

– Meias: os pezinhos precisam sempre estar quentinhos. Ajuda o bebê ficar bem confortável;

– Luvinhas: muito importante para o início. As luvinhas de algodão são leves e práticas e ajudam o bebê não se arranhar.

Atenção: Evite ao máximo, as roupinhas com os tecidos sintéticos, porque retêm o calor e incomodam o bebê, podendo causar assaduras e brotoejas na pele.

Acima de 6 meses se o bebezinho não apresentar nenhuma alergia, aí vale todos os tipos de roupinhas, porém nunca esqueça da qualidade e detalhe: roupa com qualidade superior não significa roupa de marca cara/luxo.  Sempre procure observar o tipo de tecido, acabamento, costuras, etiquetas, etc…

Se for usar alguma peça tipo de jeans, escolha sempre de tecido mais mole e suave, mais macio. Toque na roupa, e antes de comprá-la, imagine você usando, se estaria confortável ou não.

Evite também casacos e peças com apliques ou botões que não estejam bem presos a roupa. Acima de 6 meses o bebê já está explorando a fase oral e levará tudo a boca.

É claro que em casa tudo o que for mais confortável sempre é bem vindo e para sair, podem usar e abusar daquele look tão sonhado.

#Dica3: Acessórios

Procure sempre escolher acessórios neutros e sem estampas assim conseguirá usar o mesmo várias vezes com diversas roupas diferentes, como por exemplo: para os meninos lencinhos ou babadores em formato de bandana e para as meninas, lacinhos, faixinhas ou turbantes.

#Dica4: Tempo que se deve lavar as roupas?

 O ideal é lavar as roupinhas com 1 mês de antecedência da data agendada ou prevista para o nascimento.

Não precisa lavar tudo mesmo porque as roupas serão usadas pouco a pouco. Se o casal fez o enxoval no exterior e já adquiriu roupinhas até 1 ano de idade por exemplo, pode lavar os 3 primeiros meses e assim que o bebê estiver próximo de completar essa idade, lave as demais de 6 e 9 meses e assim por diante.  Já para os casais que não viajaram, o ideal é ir comprando conforme a necessidade e crescimento do bebê, e lavar as peças de acordo com cada compra.

#Dica5: Quais cuidados deve-se ter na hora de lavar as roupinhas do bebê?

Recomendo usar sabão neutro e especial para roupas delicadas.

Não misturar roupas claras com coloridas muito menos com demais roupas da família pelo menos no primeiro ano.

Algumas peças podem ir na máquina e outras precisam ser lavadas manualmente. Sempre é bom ler as instruçoes nas peças com a recomendação de cada fabricante.

#Dica6: Como guardar e organizar as roupas do bebê?

Se as cômodas ou armários forem fechados, as roupinhas podem ser apenas dobradas e guardadas nas gavetas, prateleiras ou até mesmo penduradas. Para o casal não se perder, ou mesmo esquecer das roupas que possuem, utilizem marcadores por idade no varão dos cabides e nichos nas gavetas.

O ideal é deixá-las sempre a vista e separadas por idade de 3 em 3 meses, assim facilitará a visualização do que tem para ser usado seja o dia a dia como roupinhas mais arrumadinhas para passear.

Gostaram? Compartilhem com as futuras mamães que vocês conhecem 😉

Sobre Priscila Goldenberg

Economista com MBA pela USP, mãe de dois meninos lindos, a brasileira Priscila Goldenberg é a pioneira no serviço de Personal Shopper para Enxoval de Bebê nos Estados Unidos nas cidades de Miami, Orlando, New York, Los Angeles, Las Vegas, Denver e atende também em Paris/França e Lisboa/Portugal na Europa. Autora do livro “O Guia do Enxoval do bebê nos Estados Unidos” Editora Panda Books e trabalhando na área desde 2009, a empresária contabiliza mais de cinco mil clientes atendidos, incluindo famosas como as apresentadoras de TV Ticiane Pinheiro, Karina Bacchi, Daniela Albuquerque, Isabella Fiorentino e Susana Garcia. Expert no assunto, ela já concedeu entrevistas para os principais veículos de comunicação do país, como TV Globo, TV Record, Folha de São Paulo, Estadão, Época, Viagem & Turismo, Revista Crescer, Rádio Bandeirantes, Radio Gaúcha, Radio Flórida Brazil, TV Conexão Flórida-Rede Record, Diário do Nordeste, entre  outros.

www.pgoldenberg.com
instagram:@prigoldenberg
facebook: Priscila Goldenberg – Enxoval para bebês em Miami

Siga o @mamaebox também no www.instagram.com/mamaebox


Deixe seu comentário