Adolescência Precoce, por Daniela Monreal

O tempo está voando, né…!!! Para mim ela está passando rápido demais!!!

Ontem mesmo minha primogênita era filha única, agora tem mais duas irmãs e até coluna no meu blog. Ontem mesmo ela chorava madrugada a dentro por conta das cólicas e hoje passa horas no banheiro, após o banho, se enchendo de cremes…

Ontem mesmo foi o primeiro dia de aula dela, com 1 anos e 8 meses, e hoje com quase 9 anos já tem turminha formada no 4º ano!!!

E não é só isso que está formando, não!!! O bumbum está formando, as glândulas mamárias estão se desenvolvendo e com tudo isso somado ao caráter mais a personalidade mais a “adolescência precoce” temos o início das indagações, das afrontas e do vocabulário inapropriado para a idade.

Com 8 para 9 anos de idade, eu, estava subindo no pé de manga para “tacar” estilingue nas galinhas da minha nona!!! Não que as crianças de hoje não façam isso, aliás acho até que é proibido, ou alguns pais não deixariam. Pelo menos as minhas fazem. Mas no contexto geral, estão muito mais preocupadas com redes sociais, televisão e modinha…

adolescencia precoce 2

VEMOS CADA VEZ MAIS CRIANÇAS TENDO CADA VEZ MENOS INFÂNCIA. Sendo mimadas, paparicadas, mal educadas e até MISSES!!!

Incentivar na criança o gosto pela leitura, pelo convívio social fará com que ela não se sinta incomodada cada vez que tiver que dizer bom dia para alguém! Andar descalço, ter uma alimentação saudável, sem hormônios e agrotóxicos, brincar e desenvolver o raciocínio lógico com jogos de tabuleiro ajudam a criança a se conhecer e o organismo a esperar a “hora certa” para cada fase.

 

Nós pais, por outro lado, devemos também nos colocar no lugar da criança!!! Devemos analisar se não estamos sendo muito rígidos. Aprender a ser mais flexíveis e mais abertos ao diálogo. Desta forma podemos evitar atritos, conflitos e discussões desnecessários, fazendo com que o convívio seja mais pacífico nesta transição criança/pré-adolescente. Afinal, é um momento diferente, uma fase que pais e filhos precisam aprender a lidar com as diferenças e aceitar que os filhos estão crescendo e adquirindo gostos, desejos e vontades próprios!!!


Deixe seu comentário