Aleitamento Materno Parte I | MamãeBox

5 Mitos e Verdades na visão da pediatra e da nutricionista

Embora o aleitamento materno seja um processo natural da espécie humana, ainda existem muitas dúvidas e a criação de muitos mitos que podem interferir no sucesso da amamentação.

A pediatra Lisiane e Nutricionista Clarisse do Alô Mamãe esclarecem algumas dúvidas mais comuns sobre o tema:

1) Quanto mais o bebê sugar, mais leite a mãe produzirá.

Verdade: Através do estímulo da sucção é emitida uma mensagem para a produção de um hormônio responsável pela produção do leite.

2) O intervalo da mamadas deve ser a cada 3 horas

Mito. Não há uma regra. A recomendação é de “livre demanda” e a frequência das mamada pode variar para cada bebê.  No início costuma mamar em intervalos curtos.  Com o passar das semanas é comum o bebê ir criando seu próprio horário e tendo espaços maiores, principalmente durante a noite.

3) Algumas mães produzem um leite fraco

Mito. Cada mãe produz o leite adequado para as necessidades de seu bebê, independente do tamanho da mama, estado nutricional da mãe ou qualquer outro fator.  O que acontece pode ser a redução na produção de leite, desencadeado por fatores externos diversos, que pode interferir no ganho de peso do bebê.

4) Algumas mães não produzem leite suficiente

Mito: A grande maioria das mães tem condições biológicas para produzir leite suficiente para atender à demanda do seu bebê, mais que isso, o leite é específico para o bebê, deixando-o mais forte e preparado para viver no mesmo ambiente que a mãe.

5) A composição do leite é diferente no início e no final da mamada

Verdade: O leite é dividido em leite do começo e leite do final da mamada. O primeiro possui aspecto acinzentado, é rico em proteínas, açúcar, vitaminas, minerais e água e surge no início da mamada. O segundo, que sai ao final da mamada, é mais branco por conter mais gordura, sendo rico em energia. Para que os dois tipos de leite tenham desempenhem a sua função esperada, é necessário que o tempo da mamada seja estipulado pelo bebê, isto é, ele só deve parar de mamar quando quiser.

Dra. Lisiane Dresch

CRM 20.221

Pediatra e Neonatologista

Clarisse Corbelini

CRN10 2580

Nutricionista

Sobre Alô Mamãe:
O Alô Mamãe é um serviço de assinatura de orientação e informação em saúde para gestantes e mamães de bebês. É um canal disponível 24 horas por dia para as mamães tirarem dúvidas sobre a gestação e os cuidados com seu bebê. O atendimento é feito por uma equipe multidisciplinar formada por médicos, enfermeiras, nutricionistas e educares físicos que fazem o acompanhamento da saúde da gestante/mãe e do bebê. Além disso, a equipe de saúde entrará em contato para fazer o acompanhamento durante toda esta fase de gestação e pós-parto. O objetivo não é substituir as consultas e o acompanhamento médico, mas sempre estar à disposição para responder as dúvidas das assinantes.
Site:

http://alomamae.net/#/mamaebox


Deixe seu comentário