Alimentação saudável na infância, por Daniela Monreal

Sabemos que a alimentação é um dos principais fatores para as crianças se desenvolverem bem. Uma alimentação saudável, boa, rica em nutrientes, vitaminas e minerais, fará com que a criança cresça mais forte, inteligente e sem deficiências, que a acompanharão pelo resto da vida.

Quando bebês, a amamentação deve ser exclusiva pelo menos até o 6º mês e outros alimentos devem ser incluídos gradativamente.

A introdução de alimentos deve ser feita em pequenas quantidades e com critério para observar possíveis reações alérgicas.

Não vou ficar dando sermão e pregando sobre o certo e o errado na alimentação. Isso vai da criação e do bom senso dos pais. Então, vou dar dicas e receitas e vocês me falam se já fizeram, se testaram e se aprovaram, ok!!

Como o assunto é bem extenso, pois podemos dividi-lo em bebês, crianças em fase não escolar e crianças que vão a escola, vou dividir os posts. Hoje vou dar dicas para crianças a partir de 6 meses até 3 anos de idade.

A partir dos 6 meses, as chamadas papinhas doces são a primeira novidade no cardápio do bebê, que, até então, tinha o leite materno como o alimento exclusivo. Elas devem ser preparadas com frutas bem esmagadas, que possuem nutrientes essenciais para o bom desenvolvimento infantil, fortalecendo o organismo e ajudando na sua manutenção. E que fique claro: amassadas com um garfo — e não liquidificadas! Isso porque é importante que o bebê já comece a desenvolver a capacidade de digerir os alimentos. Além de nutritivas, as papinhas doces representam uma mudança menos brusca em relação ao gosto do leite da mãe e devem ser oferecidas à criança com uma colher. Também é importante escolher um talher que não machuque, como os que têm a ponta revestida de silicone. 

As papinhas de frutas são mais simples, pois consistem apenas em amassar as frutas escolhidas. Pode ser mamão com banana, Maça raspadinha, abacate com limão e açúcar mascavo… Aí entra a criatividade das mamães para aguçarem o paladar dos pequenos.

Nas primeiras duas semanas a papa deve ser feita com um tipo de legume e um tipo de folha. Depois que a criança já tiver experimentado vários tipos de legumes e folhas, você pode misturar até três tipos de cada grupo.

Alimentação Saudável na Infância

Receita: Primeira papinha – (para as primeiras duas semanas)

Ingredientes
– meia cenoura média
– duas folhas de alface
– um pedaço pequeno de cebola
– um pouco de salsa bem picadinha
– uma pitada de sal ou nada de sal (quanto menos sal você colocar na comida melhor e seu bebê se acostumará com a comida menos salgada)
– uma colher rasa das de café de óleo de milho ou girassol

Modo de fazer
Lave bem a cenoura e as folhas de alface. Coloque um pouco de água filtrada para ferver – o suficiente para cozinhar os ingredientes. Depois que a água entrar em ebulição, coloque a cenoura com casca, o alface, a cebola, o sal se desejar e o óleo. Cozinhe em panela de pressão ou em panela comum com tampa. Deixe cozinhar até que a cenoura fique macia. Tire a casca da cenoura e amasse com um garfo, juntamente com a cebola e as folhas de alface. Acrescente a salsinha.

Dicas
– A cenoura pode ser substituída por outro legume e as folhas de alface por outro tipo de hortaliça. Alguns exemplos: mandioquinha com espinafre; abóbora com repolho; beterraba com agrião; chuchu com couve.

 

nutrição infantil

Papinha seqüencial – iniciar após a primeira papinha

Ingredientes

– meia mandioquinha
– uma batata pequena (ou uma colher das de sopa de grão de milho)
– meia beterraba
– um pedaço pequeno de cebola
– meio dente de alho ou uma rodela de alho poró
– meio tomate sem semente
– duas folhas de repolho
– duas folhas de agrião
– uma colher rasa das de sobremesa de óleo de milho ou girassol
– uma pitada de sal ou nada de sal (quanto menos sal você colocar na comida melhor e seu bebê se acostumará com a comida menos salgada)
– uma colher das de sopa de caldo de feijão
– salsinha

Lave bem os legumes e as folhas. Coloque um pouco de água filtrada para ferver – o suficiente para cozinhar os ingredientes. Depois que a água entrar em ebulição, coloque os legumes, as folhas, a cebola, o alho, o sal e o óleo.

Cozinhe em panela de pressão ou em panela comum com tampa, até os legumes ficarem macios. Após retirar a casca dos legumes, amasse todos os ingredientes com um garfo e acrescente a salsinha e o caldo de feijão. 

nutrição infantil

Dicas

  • Procure não misturar os ingredientes depois de amassados, assim você poderá oferecer cada alimento em separado e o bebê poderá reconhecer os sabores desses alimentos;
  • A batata ou o milho podem ser substituídos por uma colher das de sopa de arroz cozido, amassadinho com o garfo;
  • O caldo de feijão pode ser substituído por caldo de lentilha, ervilha, grão de bico ou por vagem. Se a opção for pela vagem, cozinhe os grãos com o resto dos alimentos;
  • Depois de uma semana, os caldos – de feijão, lentilha, etc, já podem ser substituídos pelos grãos cozidos e amassados com o garfo;
  • A gema de ovo também pode fazer parte da refeição. Comece com um quarto da gema – sempre cozida – e vá aumentando até chegar a uma inteira. Você deve oferecer o ovo da mesma forma que a carne;
  • Por volta do sexto mês, acrescente à papa meio bife ou meio filé de frango ou meio bife de fígado. Cozinhe a carne com os outros ingredientes. Depois, desfie a carne e corte em pedaços pequenos ou moa no liquidificador. O melhor é colocar a carne em um pratinho separado e oferece-la com as primeiras colheradas das papinhas;
  • Quando a criança estiver com oito meses, dobre a quantidade de carne, de arroz e de grãos.

  Receita:  Suco de Cenoura com laranja

Bata no liquidificador o suco de duas laranjas lima ou pera mais uma cenoura média. Se você tiver centrífuga, faça o suco da cenoura e depois misture com o de laranja.

Dica: Para aproveitar mais o suco de frutas como goiaba, maçã, pera e de cenoura e beterraba, o melhor é processá-las na centrífuga. Se você não tiver esse acessório, use o liquidificador. Mas lembre-se de coar o suco antes de servi-lo e preferencialmente dilua-o com água.

Atenção!
A introdução de frutas e legumes deve ser feita com cautela, não ultrapassando 40 ml ao dia. Caso ocorram erupções, manchas, diarréia ou constipação ou outras alterações, não alimente mais o seu bebê com o novo ingrediente e procure orientação com o seu pediatra.

Espero que tenham gostado das dicas e das receitas. Semana que vem estarei de volta com receitas e dicas para as crianças levarem na lancheira!!! Até lá!!!

Foto/Imagem: enviadas por Daniela Monreal

Daniela Monreal

http://blog.surpresasdavida.com.br/

Daniela Monreal

 


Deixe seu comentário