Depois dos Terrible Two, por Camilla Falcão

A maternidade nos mostra que tudo passa. Até aqueles momentos cansativos e cheios de birras, noites sem dormir… Tudo são fases. Claro que cada criança é uma e por isso uma fase pode demorar mais que outra, a criança podem ter temperamento diferente e por aí vai…

terrible2

Agora que a Bianca entende mais, os ataques de birra simplesmente cessaram. O que está nos fazendo ter um momento maravilhoso de mãe e filha. Vamos à praia (sem surpresas). Saímos para vários lugares. Aliás, fazemos tudo juntas… E eu nunca me diverti tanto. Que fase deliciosa!

Ela está com 2 anos e 7 meses, esperei algum tempo para ter certeza se não era um momento ou a calmaria antes da tempestade, mas não, acabaram mesmo. Claro que tem dias que ela está enjoada. Mas todos nós temos esses dias. Em geral, ela é uma criança normal como qualquer outra.

Quando todos diziam que os Terrible Two (terríveis dois anos) passariam, eu não acreditava. Sair com ela sozinha era cansaço certo. E certos lugares eu evitava. Mas sim, existe luz no fim do túnel. Ganhei uma companheira educada e carinhosa. Antes sair era necessário um preparo todo, agora é uma delícia. Conseguimos ambas nos divertir.

terrible two

Então para você que está enfrentando essa fase digo que há sim uma luz no fim do túnel! Embora você não acredite essa também é uma fase que vai passar. Mas requer paciência (muita), compreensão, diálogo e ser firme – basicamente cumprir o que promete – “Se você não se comportar bem voltaremos para casa (olhando nos olhos)” e cumprir mesmo que signifique que você vai deixar as compras e pendências para outro dia.

Defina limites e se atenha a eles. Limites também são forma de ensinar. Então não tenha medo de dizer “Não”. Claro que eu não fiz tudo como manda o figurino. Eu escolhia minhas lutas, porque dizer “não pode isso, não pode aquilo” pode ser bem cansativo. Pelo menos para mim era, e muito. Elogiar o bom comportamento é importantíssimo. Muitos pais se focam no que o filho fez de errado e esquecem de observar coisas que a criança fez direito e isso serve de estímulo.

Escrevo isso não como uma especialista, nem muito menos como uma super mãe. São dicas que depois de ler e me informar muito a respeito e que funcionaram com a Bianca. E, acima de tudo, deixar uma esperança para quem está passando por momentos de crise que sei que não são fáceis. Minha esperança é que tudo passa, mesmo que pareça improvável e nesse momento você não acredite que seja possível. Mas garanto a você, PASSA!

Camilla Falcão

Camilla Falcão é Jornalista, Publicitária,

Colunista de revistas e do Clube MamãeBox

Assessora de comunicação e imagem e, mais importante, mãe e esposa.

Conheça seu blog http://camillafalcao.com/ 

 


Deixe seu comentário