Estudo americano sugere que amamentar não faz as mamas caírem

Mulheres que fumam e bebem têm seios menos atraentes

Estudo americano sugere que amamentar não faz as mamas caírem
Foto: Getty Images

Culpar o aleitamento por conta dos seios caídos ou da beleza das mamas não é mais desculpa para as mulheres que sofrem com o problema após o nascimento do bebê. A afirmação é do médico Hooman Soltanian que conduziu uma pesquisa junto com o Hospital Universitário Case Medical Centerem Ohio, Estados Unidos, e sugere que “as mulheres que amamentaram seus bebês têm a pele do seio com melhor qualidade do que as que nunca amamentaram“. O modo de vida que cada mulher tem é fundamental para a beleza dos seios, ressalta o estudo.

Vídeo com passo a passo: como amamentar o bebê corretamente

A pesquisa foi feita com 150 pares de mulheres gêmeas, com idade média de 47,6 anos, durante o Festival de Irmãos Gêmeos de Twinsburg, onde anualmente acontece o maior encontro de gêmeos, trigêmeos e irmãos múltiplos do mundo. “Gêmeos oferecem uma oportunidade excelente para analisar o papel dos fatores extrínsecos em pessoas com predisposições genéticas idênticas”, explica o cirurgião plástico e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Marcelo Wulkan.

Dieta, exercícios físicos e tabagismo fazem diferença
Para chegar aos resultados, foram feitas fotos dos seios das irmãs juntas, enquanto um questionário detalhado era preenchido com informações sobre dieta, prática de exercícios físicos e tabagismo, número de gestações e frequência e modo do uso do sutiã. Outras questões eram se as entrevistadas faziam reposição hormonal e se amamentaram. A análise foi feita cruzando os resultados do questionário com a aparência das mamas apresentadas nas imagens, que não eram identificadas para não influenciar a opinião dos avaliadores.

Entre as conclusões do estudo, Hooman afirma que as mulheres que hidratavam a pele dos seios tinham menos rugas na região, as que fumavam e bebiam tinham seios menos atraente e as que fizeram reposição hormonal após a menopausa apresentavam forma, tamanho e projeção dos seios mais atraente. De acordo com Wulkan, ainda é necessário mais estudos que ratifiquem as conclusões. “O que antes era um presente para o recém-nascido, parece ser também um futuro presente para a estética da mama da mãe“, diz.

por, GNT


Deixe seu comentário