top of page
XCM_Manual_1178377_BR_FRALDA_Baby_610x180_Country_Expansion_Brazil_XCM_Manual_1178377_AMAZ

Quais os sintomas normais na gestação e os que precisam de atenção médica?

Quais os sintomas normais na gestação e os que precisam de atenção médica? Muitas vezes, durante a gravidez, experimentamos algum tipo de desconforto e ficamos com a pulga atrás da orelha: será que o que estou sentindo é normal? Por isso, desta vez trouxemos junto com a editora Twinkl algumas informações sobre sensações normais ou não durante a gravidez. Quais os sintomas normais na gestação e os que precisam de atenção médica?

Aliás, você já sabe, mas não custa lembrar: este texto é para fins informativos, e nada substitui as consultas com o seu obstetra. A coisa mais importante para você e seu filho é fazer o pré-natal conforme orientado pela equipe de saúde. Além das indicações de atenção ao pré-natal de baixo risco, já disponível há alguns anos neste link, o Ministério da Saúde lançou recentemente um manual de gestação de alto risco, que está disponível para consulta aqui. Informações e acompanhamento adequados são seus maiores aliados na jornada mamãe-bebê!

Então, vamos lá, quais sintomas normais na gestação e os que precisam de atenção médica?

Fadiga (cansaço)

Sentir-se muito cansada na gravidez é, na maioria das vezes, uma experiência normal. Afinal, o seu corpo está trabalhando para criar uma nova vida: o bebê começa como um aglomerado de células e o corpo da mãe é responsável por nutri-lo e desenvolvê-lo até o nono mês, quando seu filho estará completamente formado. E isso não é nada fácil, né? Então é comum sentir cansaço durante toda a gravidez, especialmente no primeiro trimestre. Você só precisa se preocupar caso a fadiga esteja associada a outros fatores, como baixos níveis de ferro ou anemia. Se este for o caso, o seu obstetra vai poder te dar orientações sobre os próximos passos.

Uma das formas de ajudar no cansaço normal é ter uma dieta balanceada, cheia de frutas, legumes e muita água. E descanso, é claro – você merece!

Coceira nas mãos e pés

Ter coceira nas mãos e nos pés durante a gravidez não é normal e requer cuidado urgente por parte do seu médico. A coceira persistente nas mãos e nos pés pode ser sinal de uma doença hepática na gravidez chamada colestase obstétrica. A colestase obstétrica é uma doença que atinge o fígado materno, por isso, é preciso muita atenção. As medidas necessárias são tomadas de acordo com a gravidade do problema de modo a reduzir os sintomas na mãe e as complicações para o feto – além do uso de medicação, pode ser necessário programar a data do parto.

Coceira na barriga

Sentir coceira na pele da barriga é normal. Conforme a gravidez avança e a barriga fica maior, a pele da região precisa esticar, o que por vezes causa a sensação de prurido. Evite se coçar, porque isso só deixará você ainda mais desconfortável. Prefira passar um óleo ou creme suave – uma boa dica é usar aqueles que contêm aloe vera na sua composição, já que aloe vera é refrescante e alivia a coceira.

Às vezes, a coceira também está associada ao aparecimento de estrias. Nesse caso, o uso de hidratantes pode ajudar a pele a se tornar um pouco mais elástica, aliviando a coceira e diminuindo o surgimento das estrias. Tenha em mente, porém, que a predisposição a estrias é uma questão genética. No começo, as estrias são avermelhadas ou arroxeadas e se destacam bastante, mas conforme o tempo passa elas vão ganhando uma coloração mais próxima à da sua pele.

Dores de cabeça

Ter dores de cabeça na gravidez não é normal. Muitas vezes, eles são um sinal de desidratação, por isso é importante beber bastante água. No entanto, se você tiver dores de cabeça com frequência e que não aliviam com o uso de analgésicos comuns, o problema pode ser mais sério. Dores de cabeça podem estar associadas à pressão alta, que por sua vez é um sintoma de pré-eclâmpsia na gravidez. Fale com seu médico se notar que está tendo dores de cabeça frequentes e verifique sua pressão arterial. É possível que o obstetra peça ainda um exame de sangue para avaliar.

Melancolia

Melancolia constante durante a gravidez não é normal. Claro, a gente sabe que estar grávida pode ser estressante e que as mudanças hormonais às vezes tornam as coisas ainda mais complicadas. Mesmo assim, não é normal você se sentir constantemente desanimada ou melancólica. Se isso está acontecendo com você, é um sinal de alerta: não deixe de pedir a ajuda de um profissional. A depressão pré-natal é real e afeta muitas pessoas durante a gravidez – os profissionais de saúde sabem que a gravidez pode impactar a saúde mental das gestantes. Por isso, se sentir que o seu psicológico não está 100%, busque a ajuda de que você precisa. O auxílio de um profissional pode te ajudar a se sentir melhor e, o mais importante, conseguir aproveitar a gravidez e a chegada do seu bebê.

Dor pélvica

Se ela não for muito intensa… sim, é normal! Este tipo de dor normalmente está associado ao alongamento na região pélvica em antecipação ao parto e pode causar desconforto ao caminhar e abrir as pernas. Em casos mais extremos, a dor na região da pelve pode ser diagnosticada como disfunção da sínfise púbica (DSP). A DSP é uma dor pélvica muito mais debilitante que, em muitos casos, impede a futura mãe de trabalhar ou mesmo de andar. Nessa situação, é importante que você fale com seu obstetra para obter ajuda – sob orientação adequada, sessões de fisioterapia podem ajudar a superar o desconforto. Depois que o bebê nasce, a dor geralmente desaparece de imediato.

Fôlego reduzido

De modo geral, sentir seu fôlego reduzido durante a gravidez é normal. Quando você está grávida, você ganha peso extra, o que coloca uma pressão maior no seu corpo. Isso vai te fazer ficar cansada mais facilmente e também faz com que você tenha menos fôlego ao se exercitar, caminhar ou até mesmo subir escadas. Quanto mais avançado o estágio da gravidez, mais isso se agrava – por isso, respeite seu corpo e não se sinta pressionada a fazer os mesmos exercícios que você fazia antes.

Azia/Indigestão

Este é um sintoma normal de gravidez que ocorre quando o bebê empurra o sistema digestivo da mãe, fazendo com que o ácido do estômago suba pela parte de trás da garganta. Essa queimação é uma sensação bem desagradável, mas existem alguns remédios de venda livre que podem te ajudar. Confira sempre a bula e a opinião de um profissional para saber quais são adequados para o uso por gestantes, ok? Outra alternativa é beber leite, o que ajuda a neutralizar a queimação na garganta e pode fazer você se sentir um pouco melhor. Assim que seu bebê nascer, essa sensação de azia vai desaparecer.

E aí, gostou das informações? Tomara que elas tenham sido úteis para você – não se esqueça que este texto tem caráter informativo e que você deve sempre consultar seu médico caso sinta que algo não está certo. Nada substitui a ajuda de um profissional, e é indispensável fazer o pré-natal da forma correta. Dito isso, esperamos que as informações tenham te ajudado a entender um pouco mais sobre a gravidez!

——————————————

Texto construído em colaboração com a editora educativa Twinkl.

Siga @mamaebox também no: www.instagram.com/mamaebox

Você pode ter frete grátis e promoções exclusivas ao se tornar um membro Prime Amazon! Inscreva-se e ganhe 30 dias grátis CLICANDO AQUI. A assinatura é de apenas R$ 9,90 por mês e também garante entrega mais rápida, acesso a filmes, séries e desenhos animados. Assine 30 dias grátis!

Comments


XCM_Manual_1178377_BR_FRALDA_Baby_610x180_Country_Expansion_Brazil_XCM_Manual_1178377_AMAZ
Dicas amamentação mamãebox
bottom of page