top of page
XCM_Manual_1178377_BR_FRALDA_Baby_610x180_Country_Expansion_Brazil_XCM_Manual_1178377_AMAZ

Volta às aulas e os cuidados necessários com a visão da criança

Especialista explica que sinais como dor de cabeça, apertar os olhos para enxergar e perda de interesse nas atividades escolares podem indicar que há algo de errado com a visão da criança


Fevereiro chegou trazendo o retorno das aulas dos pequenos. Nesse período, é normal que pais e cuidadores tenham mais cuidado com a rotina e redobrem alguns cuidados em relação às crianças. A visão saudável na infância por exemplo, é primordial para o desenvolvimento e aprendizagem.

De acordo com o oftalmologista Dr. Halim Féres Neto, membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e diretor da Prisma Visão, as doenças oculares infantis mais comuns são miopia, astigmatismo e hipermetropia.

“Além disso, há algumas alterações silenciosas que podem atrapalhar o desempenho escolar, como a ambliopia. Conhecida popularmente como “olho preguiçoso”, a criança com essa condição tem apenas um olho bom, já o outro não se desenvolve”, detalha o especialista.

Há também os casos de estrabismos que, às vezes, não são aparentes, mas atrapalham a concentração para ler. Além disso, o Dr. Halim ainda cita os quadros de deficiências da visão das cores, conhecidas como “daltonismo”. “Elas são muito mais comuns do que imaginamos, podendo estar presente em uma a cada 12 crianças”, completa o oftalmologista.

Sinais de que há algo de errado com a visão da criança

Para saber se a criança tem alguma alteração na visão, é preciso prestar atenção a possíveis sinais de que há algo de errado:

Dor de cabeça ao fazer um esforço visual;

Apertar os olhos para tentar enxergar de longe;

Torcicolo;

Perda de interesse em atividades normais da infância;

Trocar cores ao pintar;

Esfregar e/ou coçar os olhos com frequência.

“Os professores podem também prestar atenção se o desempenho e interesse da criança muda quando está mais próxima ou mais afastada do quadro”, completa o Dr. Halim.

Assim, o ideal é aproveitar o começo do ano para levar o pequeno ao oftalmologista. Segundo o especialista, essa visita deve acontecer no mínimo uma vez por ano até os dez anos.

Cuidados essenciais na hora de estudar

O especialista explica que a criança deve estudar com uma boa iluminação, de preferência natural, e com uma distância adequada para ler.

“Além disso, é preciso ter a certeza de que a criança está conseguindo desempenhar as tarefas sem esforço visual excessivo. Para isso, é necessário saber se os olhos estão saudáveis ou se é necessária alguma correção com óculos, por exemplo”, cita o Dr. Halim. Para isso, o especialista reforça que é importante levar o pequeno ao oftalmologista com periodicidade.

Dr. Hallim Feres Neto drhallim

CRM-SP 117.127 | RQE 60732

  • Oftalmologia Geral, Cirurgia Refrativa, Ceratocone, Catarata, Pterígio, Membro do CBO - Conselho Brasileiro de Oftalmologia, Membro da ABCCR - Associação Brasileira de Catarata e Cirurgia Refrativa, Membro da ISRS - International Society of Refractive Surgery, Membro da AAO - American Academy of Ophthalmology

Siga @mamaebox também no: www.instagram.com/mamaebox


Você pode ter frete grátis e promoções exclusivas ao se tornar um membro Prime Amazon! Inscreva-se e ganhe 30 dias grátis CLICANDO AQUI. A assinatura é de apenas R$ 9,90 por mês e também garante entrega mais rápida, acesso a filmes, séries e desenhos animados. Assine 30 dias grátis!


Comments

Couldn’t Load Comments
It looks like there was a technical problem. Try reconnecting or refreshing the page.
XCM_Manual_1178377_BR_FRALDA_Baby_610x180_Country_Expansion_Brazil_XCM_Manual_1178377_AMAZ
Dicas amamentação mamãebox
bottom of page